Conselho e feirantes decidem em assembleia, reabrir as feiras de Barra do Garças

Conselho e feirantes decidem em assembleia, reabrir as feiras de Barra do Garças

Em assembleia geral realizada nesta segunda-feira (27), o Conselho Municipal das Feiras e feirantes do município aprovaram por unanimidade a reabertura das Feiras da Agricultura Familiar e do Baratão em Barra do Garças. A reabertura acontecerá na próxima sexta-feira (1º) e no domingo (3).

Para garantir o funcionamento, várias medidas de prevenção foram aprovadas, como o distanciamento de dois metros entre as barracas, uso obrigatório de equipamentos de proteção individual (avental, luvas, toca e máscaras), disponibilização de produtos de higienização para uso pessoal e da clientela (água, sabão ou álcool em gel); proibição do uso de mesas e cadeiras para a acomodação de pessoas; nomeação de representantes para substituir feirantes com idade superior a 60 anos e proibição de manuseio de dinheiro e alimentos.

A assembleia aprovou ainda  a participação de feirantes de Pontal do Araguaia e Aragarças, e feirantes de outras praças mediante apresentação de  atestado médico atualizado, implantação de lavatórios nas duas entradas da feira da Agricultura Familiar (nas imediações do Supermercado Nilo e Auto Posto Millenuiun) e saída estratégica pela rua Simião Arraia; atendimento máximo de quatro pessoas por barracas com distanciamento de 1,5 metros e fiscalização pela Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Polícia Militar com o apoio do Exército e Aeronáutica.

Além das medidas de segurança, conselheiros e feirantes concordaram também com a redução do horário de funcionamento das duas feiras, tempo máximo de 30 minutos para cada consumidor e evitar a presença de pessoas que fazem parte do grupo de risco, tanto na sexta na Avenida Salomé José Rodrigues e no domingo, na feira coberta.

“Adotamos uma série de medidas para garantir a segurança dos feirantes e consumidores durante a pandemia do coronavírus. Queremos que os feirantes voltem a garantir o sustento de suas famílias, mas seguindo o que determina os órgãos de saúde”, disse o secretário de Indústria, Comércio e Desenvolvimento Rural, Jeová Ferreira da Silva.

admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.