Assessoria jurídica de São José do Xingu esclarece suspensão de processo licitatório

Assessoria jurídica de São José do Xingu esclarece suspensão de processo licitatório

O TCE determinou suspensão da licitação do certame que previa contrato para gestão da frota do município

João Pedro Donadel
Da Redação

Na última quinta-feira (21) a conselheira substituta do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Jaqueline Jacobsen determinou suspensão de uma licitação da prefeitura de São José do Xingu que previa a contratação de uma empresa para gestão da frota municipal. A alegação feita por Jacobsen apurou supostas irregularidades e um sobrepreço de 1.457% no valor do contrato.

A equipe do Semana7 entrou em contrato com a assessoria jurídica do município para ouvir quais ações serão tomadas mediante a denúncia. Segundo Rayssa Morganna, assessora jurídica de São José do Xingu, o município seguiu o próprio site do TCE para recolhimento dos valores no intuito de realizar o balizamento de preço para a montagem do processo licitatório.

O município, atendendo orientação do TCE, decidiu por revogar o edital da licitação e realizar uma nova licitação, visando atender o interesse público e adequando à realidade do município. Morganna nos explicou que será feito novo edital, com nova pesquisa de preço e outro pregão público, para assim definir qual empresa será responsável por gerir a frota municipal.

“Não o revogamos pelo motivo do valor e sim pelo interesse público e atender à realidade municipal” frisou a assessora.

D TARTAS