Por um voto, Câmara de Nova Nazaré rejeita contas do prefeito que fica inelegível

Por um voto, Câmara de Nova Nazaré rejeita contas do prefeito que fica inelegível

No decorrer da sessão foi feita a leitura do processo que havia sido retornado do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE), bem como o relatório da comissão única. Posteriormente foi aberto amplo espaço de defesa para o prefeito que esteve presente na sessão, bem como para sua banca de advogados contrapor através de sustentação oral.

Antônio Borges Netão / Notícia dos Municípios

Em sua defesa o prefeito João Teodoro alegou que o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) agiu de forma parcial com Nova Nazaré ao igualar as contas da sua gestão diferente de outros 80 municípios do Estado que tiveram os mesmos apontamentos e não foram rejeitadas por aquele tribunal.

Após encerrar a defesa do contraditório a matéria em pauta foi colocada em votação aberta e nominal, cujo resultado foi desfavorável ao prefeito que obteve apenas 5 dos 6 votos que pleiteava, necessários para sua aprovação.

Quatro vereadores optaram pela rejeição das contas, eles alegaram que votaram de acordo com suas consciências e acompanharam o parecer técnico do TCE que era recomendatório a rejeição. Pela aprovar as contas o prefeito precisaria de seis votos.

Votaram pela aprovação

Vereadores Ademar Matias dos Reis, Lucélia Dias Carvalho, Marcio Tulio Ribeiro, Patricia Reckziegel e Rosana Aires.

Votaram pela rejeição:

Votaram pela não aprovação das contas e favoráveis ao relatório do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, os vereadores Genecy Celestino de Souza, Gilvan Luiz da Silva, Moisés Andre da Silva e Reginaldo Martins Dell Colle.

De acordo a legislação eleitoral, caso o prefeito não consiga reverter o resultado na justiça ele não poderá concorrer à reeleição, caso insista tal atitude poderá transformar o município em palco de disputa jurídica acirrada e sem precedentes, o que poderá transformar a cidade em campo minado sustentada por liminares, o que deixaria o eleitor inseguro e inviabilizado.

Segundo boatos políticos que paira sobre os ares da cidade, o atual prefeito João Teodoro Filho, o Salgadinho que já estaria pleiteando sua possível reeleição teria dificuldades em viabilizar sua candidatura para esse pleito por se tornar inelegível.

Conjecturas politicas dão conta de que esse pleito eleitoral será marcado por confrontos jurídicos sem precedentes e que poderá trazer instabilidade politica desgastante o município, pleiteantes e opositores.

O fantasma do “ganha mas não leva” pode estar pairando nesse momento sobre os ares de Nova Nazaré, embates semelhantes já foram reportados através da imprensa em vários municípios de Mato Grosso.

O OUTRO LADO

Via mensagem de áudio através do aplicativo whassap tentamos contato com o prefeito Salgadinho, questionamos o gestor sobre qual seria seu procedimento a partir desse resultado da Câmara, se ele iria brigar na justiça para reverter o caso.

Perguntamos também sobre ele alegar a parcialidade do TCE, se após esses resultados manteria sua candidatura à reeleição, sobre sua suposta inelegibilidade mediante a Lei da Ficha limpa, mas até o fechamento desta edição o prefeito não havia respondido nossos questionamentos.

D TARTAS