Caminhoneiro tenta estuprar e matar menor na BR-158 próximo a Canabrava do Norte; suspeito foi preso pela PM

Caminhoneiro tenta estuprar e matar menor na BR-158 próximo a Canabrava do Norte; suspeito foi preso pela PM

O caminhoneiro levou a adolescente para um matagal próximo, onde tentou consumar o crime

Redação Olhar Alerta

A Polícia Judiciária Civil deverá tomar as providências que o caso requer.

A Polícia Militar foi acionada na noite de terça-feira (16), por uma pessoa que afirmou ter uma mulher na BR-158, próximo ao entroncamento de Canabrava do Norte, que pedia socorro por ter sido vítima de tentativa de estupro e homicídio.

De acordo com informações repassadas ao site Olhar Alerta, de imediato a guarnição se deslocou até a rodovia, onde encontrou a referida mulher, que na verdade, é uma adolescente de 15 anos. Ela contou aos policiais que estava na cidade de Ribeirão Cascalheira e aguardava seu tio, que daria carona até a cidade de Confresa, e o suspeito ao visualiza-la, ofereceu carona. Ele disse que iria até Vila Rica e que poderia leva-la, que inclusive conhecia seu pai.

A jovem aceitou a carona e, ao passar pelo Luizinho, o caminhoneiro perguntou quanto ela queria para fazer relações sexuais com ele. A adolescente negou e disse que não aceitava dinheiro, que não era esse tipo de mulher e tentou sair do caminhão, porém, estava trancado.

Ao chegar no trecho asfaltado, o suspeito parou o caminhão e puxou a vítima para dentro de um matagal, desferiu diversos socos em seu rosto e a enforcou. O agressor se muniu com uma faca, e ao perceber, a jovem conseguiu se desvencilhar e se esconder.

O caminhoneiro foi embora e levou os pertences da garota e ela foi para a rodovia pedir ajuda, pouco tempo depois ele retornou, e a menina se escondeu no mato até que ele fosse embora.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, foi informada do ocorrido e conseguiu abordar o caminhão do suspeito e prendê-lo. Em sua defesa, o caminhoneiro disse que tinha dado carona para a vítima e a deixado no entroncamento.

A Polícia Judiciária Civil deverá tomar as providências que o caso requer.

D TARTAS