Exame descarta morte de comerciante de 56 anos por Covid em Cuiabá

Exame descarta morte de comerciante de 56 anos por Covid em Cuiabá

Se começar a investigar o número pode diminuir cada dia mais.

Um exame feito pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e divulgado nesta quarta-feira (17) apontou que Fábio César Cruzati, o Fabinho, de 56 anos, muito conhecido em Cuiabá por comercializar joelho de porco assado, não morreu em decorrência do novo coronavírus. Ele morreu em decorrência de complicações de diabetes e de problemas no esôfago.

O anúncio da morte de Fabinho foi feito na sexta-feira (12), depois dele ficar internado por vários dias no pronto-socorro da Capital, referência no atendimento aos pacientes infectados com a Covid-19. Ou seja, o exame ficou pronto cinco dias após seu falecimento.

A suspeita de que Fábio poderia ter sido vítima de Covid-19 foi cogitada porque há cerca de 20 dias, ele participou de uma confraternização com cerca de 30 pessoas, o que não é recomendado pelas autoridades em saúde. Dias após o evento, começou a apresentar os sintomas e foi internado.

Como a morte decorreu da suspeita da Covid-19, o sepultamento do comerciante seguiu os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS). Não foi realizado velório e os parentes acompanharam o enterro à distância.

Ao FOLHAMAX, familiares de Cruzatti informaram que por conta da suspeita de Covid, os filhos dele estariam sofrendo represálias nos locais que frequentam em Cuiabá. Além disso, o estabelecimento onde ele trabalhava ficou “mal visto”. “Infelizmente o povo passou a recriminá-los e agora o exame aponta que não é Covid”, assinalou.

HISTÓRICO

Fábio trabalhou por muitos anos num posto de combustível, onde chegou a ser gerente. Depois, atuou numa distribuidora no bairro Duque de Caxias onde ficou conhecido por comercializar joelho de porco assado.

Há cerca de 4 meses, estava trabalhando em outra distribuidora, no bairro Goiabeiras.

A morte foi recebida com muito pesar por amigos e familiares, pois era um profissional muito conhecido e reconhecido por muita gente. Alguns deixaram mensagens nas redes sociais.

D TARTAS