Médico bolsonarista e defensor do uso da cloroquina tem conta suspensa pelo Face

Médico bolsonarista e defensor do uso da cloroquina tem conta suspensa pelo Face

A suspensão ocorre quando o usuário viola diretrizes como postar desinformação, agredir usuários, entre outras transgressões.

Jacques Gosch
RD News

Reprodução

Bolsonarista e discípulo do guru Olavo de Carvalho, o pneumologista cuiabano, Wagner Malheiros, defensor da cloroquina para tratamento da Covid-19, afirmou que foi suspenso por 30 dias do Facebook. O anúncio foi feito em vídeo postado pelo ativista Rafael Yonekubo, do movimento Direita MT. A suspensão ocorre quando o usuário viola diretrizes como postar desinformação, agredir usuários, entre outras transgressões.

“Estou de castigo, me deram gancho de 30 dias devido às minhas malcriações em defesa do uso da cloroquina para o tratamento precoce dos pacientes com coronavírus e minhas afirmações que venho fazendo há mais de 4 meses que a cloroquina salva vidas”, disse.

Wagner Malheitos afirma ter tratado cerca de 500 pacientes com o medicamento. Garante que nenhum deles precisou ser internado ou morreu. “Isso é um desaforo para muita gente que considera a cloroquina uma piada, que não funciona”, completou.

Previsões furadas

Em abril, logo no início da pandemia do novo coronavírus, divulgou vídeo afirmando que “estavam fabricando mortos por coronavírus”. Disse ainda saber de colegas que foram pressionados a mudar o diagnóstico de paciente com câncer em estado terminal como sendo vítima da Covid-19.

Wagner Malheiros também disse que os 200 leitos abertos pelo Governo do Estado em Várzea Grande, ficaria vazio. “Não vamos ter esses absurdos de mortos que estão prevendo. Isso é uma barbaridade. São gastos desnecessários”, garantiu em abril, sustentando que os números “inflados” têm finalidade de abalar o Governo Bolsonaro, de quem é defensor.

Números reais

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta (05), 58.475 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.013 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 16 mortes nas últimas 24 horas.

Na última terça (04), o Governo Federal confirmou 2.801.921 casos da Covid-19 no Brasil e 95.819 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 94.665 óbitos e 2.750.318 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

D TARTAS