EP vê desespero de adversários e aposta em inocência de ex-secretários

EP vê desespero de adversários e aposta em inocência de ex-secretários

Prefeito cita que cidade se transformou num canteiro de obras

ALLAN MESQUITA

ReproduçãoCandidato à reeleição em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), rebateu as críticas de seus adversários de que a capital está “quebrada”. Em entrevista à rádio Nativa FM 90.1 nesta terça-feira (29), o chefe do Executivo disparou que as afirmações traduzem o “desespero” da oposição em torno de sua recandidatura. 

“Pra você vê a que ponto chega o desespero de nossos adversários. Cuiabá teve financiamento para fazer dois viadutos e hoje é um canteiro de obras. Ninguém empresta dinheiro para falido, quebrado ou endividado”, rebateu. 

Durante a sabatina, o emedebista respondeu aos apontamentos relembrar os grandes feitos da capital durante seu gestão. Além das inúmeras praças que foram reformuladas, o prefeito cuiabano fez questão de dizer que iniciou grandes obras estruturantes na baixa cuiabana. 

Entre elas, os dois viadutos que estão sendo concluídos nas avenidas Beira Rio e das Torres e a construção da avenida Contorno Leste com 17,3 quilômetros que ligará o Distrito Industrial até a Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251). A obra foi orçada em R$ 125 milhões. 

Diante disso, Emanuel afirmou que Cuiabá nunca teve uma “gestão tão realizadora” e por conta disso seus concorrentes tentam o atacar com fatos antigos. 

“Cuiabá nunca teve uma gestão tão realizadora com tantas entregas para a população. Como não tem o que falar de mim, ai retorcem fatos de quanto eu era deputado, sem me ouvir. Eles estão extremamente incomodados e tentam plantar Fake News, só que a população não vai cair nessa”, garantiu. 

SECRETÁRIOS AFASTADOS

Emanuel ainda respondeu sobre seus três secretários afastados durante por suposta práticas ilícitas na administração municipal. O chefe do Executivo municipal, no entanto, minimizou a questão afirmando que os afastamentos ocorreram em “fatos isolados”.

Ele também considerou que todos conseguirão provar inocência. “O primeiro secretário afastado foi o Huark, que está se defendendo na justiça por problemas que eram da gestão passada, em Cuiabá e no Estado. Espalharam fake news o tempo inteiro, mas eu sabia que uma hora a verdade chegaria. Já os outros dois secretários que foram afastados na minha gestão foi o Alex (Educação), que fez um excelente trabalho e o Marcus Brito (Procurador) por um processo isolado da gestão passada. Eu sei que eles vão comprovar a inocência deles, mas como teve a decisão da justiça eu cumpri o afastamento”, disparou.

D TARTAS