Faculdade é investigada por cobrar mais caro de alunos com Fies em MT

Faculdade é investigada por cobrar mais caro de alunos com Fies em MT

Instituição tem 20 dias para prestar esclarecimentos

Folha Max

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito para investigar uma suposta cobrança irregular nas mensalidades dos alunos que utilizam o Fies para bancar seus estudos na Sociedade Educacional Unifas Ltda (Fasip), em Sinop (500 KM de Cuiabá). O Procurador da República Fabrizio Predebon da Silva assinou a portaria que oficializou a investigação, segundo publicação do órgão desta quinta-feira (6).

O membro do MPF deu 20 dias para a instituição de ensino superior privada, em Sinop, fornecer informações dos alunos beneficiários do Fies – programa do Governo Federal que funciona como um “empréstimo” aos alunos de baixa renda para pagar as mensalidades, e que após o término do curso precisam devolver o valor investido.

“Como providências, determino o envio de ofício à Fasip – Faculdade de Sinop, com cópia da representação, requisitando que, em 20 dias: (1) Envie a relação de estudantes bolsistas do Fies que frequentaram a instituição desde 2012 até hoje, com indicação do curso e período cursado, assim como do valor pago a título de encargos educacionais; (2) Se manifeste acerca da diferença de valor cobrado a título de encargos educacionais de estudantes bolsistas do Fies e de estudantes não bolsistas”, determinou o Procurador da República.

Caso as irregularidades sejam confirmadas, o MPF pode propor uma ação no Poder Judiciário.

admin