Vereador indica projeto para anel viário em Canarana

Vereador indica projeto para anel viário em Canarana

Na Sessão Ordinária de segunda-feira (17), o vereador Rafael Govari indicou ao prefeito Fábio Faria, para que se faça o projeto para a construção de um anel viário em Canarana-MT, ligando as MTs 020, 110, 109 e 326. Conforme o vereador, para contextualizar a indicação, em reuniões que ele manteve nesse ano com os prefeitos de Canarana e de Gaúcha do Norte – Voney Rodrigues Goulart, foi confirmado que ambas as prefeituras farão o projeto para asfaltamento dos 69 km da MT-427, que liga a MT-020 no Culuene, até Gaúcha.

Pelo acordo, cada prefeitura pagará pelo trajeto que fica em seu município, sendo 22 km em Canarana até o rio Culuene, com os outros 47 km em Gaúcha do rio até a cidade. A previsão é que eles façam a contratação da empresa ainda esse ano. O projeto da MT-427 faz parte de um acordo dos municípios com o Governo do Estado, que prometeu asfaltar a rodovia.

“Como uma empresa especializada será contratada por conta da MT-427, fiz a indicação para aproveitar e já fazer o projeto do anel viário em Canarana. Sabemos que é uma obra cara, que será necessário fazer desapropriações, mas tudo começa com um projeto, para que talvez, em médio prazo, possamos ter essa via que tirará o fluxo, principalmente de caminhões, do centro da cidade”, disse o vereador.

Em sua justificativa, Rafael complementa que o asfalto da cidade não é feito para comportar caminhões pesados, além do risco no trânsito e da sujeira que acaba caindo no asfalto. Porém, os caminhoneiros hoje são obrigados a transitar pela cidade pela falta de um anel viário. Soma-se a isso, a área agricultável do município está em expansão e a tendência é que o fluxo de caminhões aumente consideravelmente nos próximos anos. Além dos caminhões, o trânsito de veículos cruzando por Canarana também tende a crescer.

Isso porque a previsão do Governo do Estado é que ainda em 2021 esteja concluída a pavimentação da MT-020, que liga Canarana a Paranatinga e encurta em 200 km o trajeto da região com Cuiabá. A tendência é que cada vez mais, os moradores do Médio e do Baixo Araguaia passem pela cidade em direção à capital.Com relação ao recurso para a obra do anel viário, que teria entre 10 e 15 km, já há sinalizações positivas.

“Também mantive conversas com o vice-prefeito Vilson Biguelini, que passou a informação de que há a sinalização positiva da possiblidade da destinação de um recurso”, disse Rafael. De qualquer forma, com o projeto pronto, os políticos de Canarana poderão correr atrás de recursos junto aos governos Estadual e Federal.

O vereador informou também que a Prefeitura de Canarana está concluindo projeto para recuperar com lama asfáltica e micro revestimento todas as ruas pavimentadas da cidade, entre elas, aquelas que são utilizadas hoje como rota pelos caminhões, como a avenida São Paulo e a rua Desimigrados.

Por fim, Govari disse que o anel viário é um sonho de toda cidade e que muitas pessoas, do Executivo, da Câmara de Vereadores e da Sociedade Organizada, estão empenhadas em dar prosseguimento a esse objetivo. “Ninguém faz nada sozinho”, finaliza.

admin