Mulher é assassinada e tem o corpo queimado e colocado em saco de lixo

Mulher é assassinada e tem o corpo queimado e colocado em saco de lixo

Segundo familiares, o corpo estava no quintal da fazenda do marido dela, apontado como principal suspeito do crime

O corpo da vendedora Vanessa Rodrigues da Silva, de 31 anos, foi encontrado queimado dentro de um saco de lixo na sexta-feira (27/8). Segundo familiares, o corpo estava no quintal da fazenda do marido dela, apontado como principal suspeito do crime. A mulher estava desaparecida desde o último dia 11 de agosto.

De acordo com a irmã da vítima, Genilva Rodrigues da Silva, o corpo foi achado na propriedade situada no município de Novo Planalto, na região noroeste de Goiás. Ao portal G1, ela relatou que foi ao local reconhecer o corpo, junto com a polícia.

“Ele queimou ela e a colocou em dois sacos de lixo. Na porta da fazenda mesmo, no terreiro. A gente até foi lá antes, a polícia também. Vimos esse saco lá, mas nem imaginamos”, disse Genilva. No entanto, ainda não há mais informações sobre o caso.

Conforme explicação da Polícia Civil, o marido da vendedora se tornou o principal suspeito pelo desaparecimento após a mulher pedir socorro a vizinhos quando era agredida por ele, em Porangatu, no norte goiano. Após cinco dias de sumiço, a família dela registrou ocorrência na corporação.

No mesmo dia em que o boletim foi registrado, o delegado responsável pelo caso, Luciano Santos, esteve na casa do marido e encontrou arma e munição. O homem foi preso, mas pagou fiança e deixou a delegacia, antes da prisão preventiva ser autorizada pela Justiça. Desde então, o suspeito está foragido e é investigado por feminicídio.

Perícia

Dois fios de cabelo e sangue foram encontrados no porta-malas do carro de Luciano. O material está sendo analisado por peritos da Polícia Técnico-Científica de Goiás. “Encontramos dois fios de cabelo e eles estão na perícia. Dentro do porta-malas, o lado onde estavam os fios, era onde tinha mais sangue. Ele ainda está foragido e com prisão preventiva decretada”, disse o investigador.

Conforme explicação do delegado, apenas o laudo da perícia poderá confirmar se o material encontrado no carro é realmente de Vanessa.

Relacionamento complicado

Ainda segundo Genilva, Vanessa e o marido estavm juntos há cerca de 15 anos e tiveram dois filhos, de 5 e 11 anos. De acordo com ela, o casal vivia um relacionamento conturbado.

Fonte: Araguaia Noticias

admin