Casos de dengue em Sinop aumentaram 710% em 2020

Casos de dengue em Sinop aumentaram 710% em 2020

Rondonópolis e Sinop (212 km ao Sul e 500 km ao Norte de Cuiabá, respectivamente) lideram os casos de dengue em Mato Grosso. Somente no município de Sinop, a doença avançou 710%, em relação ao mesmo período do ano passado.


De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o número de casos de dengue e chikungunya foram notificados até o dia 23 de abril, e são comparados ao mesmo período do ano de 2019, nos municípios com população acima de 100 mil habitantes. Os dados de zika não foram atualizados por falta de acesso à rede.

Em abril do ano passado, Sinop registrou 780 casos de dengue. Contudo, este ano, 6319 notificações da doença ocorreram. Por sua vez, Rondonópolis marcou 169 casos até abril do ano passado. Em 2020, o número saltou para 1162, o que representa aumento de 587% dos casos.


O boletim da secretaria também analisou a incidência de dengue e chikungunya para 100 mil habitantes. No caso de Sinop, a incidência de dengue era de 574 e subiu para 4650, em um ano. Rondonópolis registrou 76 casos em 2019, e atualmente conta com incidência de 522.


Ainda conforme o boletim, os casos de chikungunya não foram qualificados como de alto risco. Contudo, a pasta aponta que Mato Grosso está em nível de alto risco, com dengue em 81 municípios. Ao todo, 13 óbitos foram confirmados no território mato-grossense.


As mortes por dengue foram registradas em Sinop (3), sendo que mais uma está sob investigação, Novo Mundo (2), Brasnorte (1), Campo Novo do Parecis (1), Lucas do Rio Verde (1), Peixoto de Azevedo (1), Primavera do Leste (1), Rondonópolis (1), União do Sul (1) e Vera (1).


Batalha contra o Aedes Aegypti
Sinop começou o ano em estado de alerta, por causa da alta incidência de dengue. Uns dos problemas identificados pela Prefeitura são os imóveis abandonados. Dos 3.398 imóveis visitados, 1.659 estavam fechados. Além disso, muitos moradores também não autorizam a entrada dos agentes sanitários nas residências.


Até 27 de janeiro foram 1.614 casos suspeitos de dengue, sendo 577 já confirmados. Destes, 18 tinham sinais de alarme e 6 foram de dengue grave.


O aumento expressivo do número de casos de dengue em Rondonópolis levou a Secretaria Municipal de Saúde a mapear quais são os bairros onde a incidência da doença é maior.


A região central, o Parque Sagrada Família e o Jardim Liberdade estão no topo da lista e por isso os moradores precisam ter mais atenção aos cuidados para evitar o contágio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.